quarta-feira, 19 de maio de 2010

Arequipa - La Ciudad Blanca

Panorâmica da Plaza de Armas, uma das praças mais bonitas que vi na vida!

Esse é infelizmente o último posto diretamente ligado à minha viagem para o Peru. Vou falar nele sobre a cidade que fiquei nos meu um mês e 20 dias. Uma cidade que aprendi a amar assim como minha terra natal, Divinolândia.

Vista Aérea:  -16.398822,-71.537676

O Nome:

 El Misti, um dos possíveis motivos do nome.

Há duas teorias principais sobre a origem do nome, vi que existem outras, mas as duas que vou dizer aqui são as únicas que ouvi dos arequipenhos:

- A primeira versão, diz que quando os Aymara descobriram a região e fundarm um assentamento, puseram o nome no local de Ari (cume) Quipa (por detrás), devido ao vale ficar "atrás" do vulcão Misti, quando se vinha do local de origem desse povo;

 - A segunda versão, diz que o nome vem da linguagem Inca, o Quéchua. O Inca Mayta Capac, viajando através do vale, percebeu que estava em um lugar nunca visitado por nenhum inca. A beleza e importância estratégia do lugar o surpreendeu, era uma ligação perfeita entre o mar e Cusco, o "centro do mundo". A frase: "Ari quipay!", com tradução próxima, de "Sim, fique!", foi a resposta do Inca para seus súditos que se maravilharam com o local e quiseram viver alí.

História:

Por meio de evidencias arqueológicas, seabe-se que os primeiros ocupantes da região, no período Pré-Inca, foram os Aymaras. No século XV, Arequipa foi conquistada pelos Incas, e se tornou uma importante fornecedora de produtos agrícolas para o império. E como dito acima, a região também foi ocupada por motivos estratégicos, e alguns anos depois aconteceu a mesma coisa, só que com outro povo, os espanhóis.

Em Setembro de 1539, Francisco Pizarro, ordenou a seus generais que queria fundar uma vila em um local que unia Cusco com o litoral e tivesse grande importância econômica e estratégica. Eles não foram direto a Arequipa, mas em um outro vale perto de Camaná. O problema era que a região era constantemente atacada por índios, então Pizarro ordenou que eles fossem a um lugar mais adequado, adivinha onde? No vale do rio Chili, mais precisamente onde hoje se encontra a Praça de Armas de Arequipa. Então no dia 15 de Agosto de 1540, foi fundada a "Villa Hermosa de Nuestra Señora de la Assunción, Arequipa". Então em 21 de Julho de 1821 por José de San Martín.
Escudo de Armas de Arequipa.

Arquitetura:

Fachada em Sillar do Teatro de Arequipa.

Declarada patrimonio da humanidade pela UNESCO, em Dezembro de 2000, e considerada a segunda cidade mais bonita do Peru, depois de Cusco (se minha opinião valer, eu acho o oposto...), a cidade tem muitas construções em estilo colonial, construidos com Sillar, rocha vulcânica de cor branca, usada com extrema abundancia nas construções antigas da cidade, daí vem o título de A Cidade Branca. O centro histórico da cidade é um exemplo de arquitetura ornamental, uma obra de arte, vinda da mistura da criatividade européia com a nativa. Tudo isso, misturado com o cenário natural, nos deixa boquiaberto em praticamente qualquer ponto do centro, ou mirante da cidade.

Arcos de Sillar do Mirante de Yanahuara.

Catedral de Arequipa.

Geografia e Clima:


A cidade de Arequipa está localizada na parte sul do país, entre a zona do deserto costeiro e as montanhas do Andes Ocidentais. A cidade fica bem na divisa entre o deserto e a região do altiplano peruano. Possui três vulcões principais: "El Misti", Chachani" e "Picchu Picchu". Eles cercam a cidade e trazem uma bela vista dos locais mais altos. Seu território é bastante acidentado devido à presença dos Andes e é caracterizada por espessas camadas de lava vulcânica (solidificada, claro!) cobrindo grandes áreas de seu território. Existem planícies de baixa altitude e dunas que são características desse tipo de paisagem desértica.


A cidade está localizada a uma altitude de 2.328 metros, a parte mais baixa da cidade fica a uma altitude de 2.041 m. em "El Huayco" e "Uchumayo". A mais alta fica a 2.810 m. A cidade é atravessada pelo rio Chili de norte a sul, hoje já fora de seu curso original.

 Vale do rio Chili.

O clima da região, como todo bom deserto, costuma ser quente e seco durante o dia, e fazer frio à noite, todo o tempo que fiquei por lá foi assim, com raríssimas chuvas. Mas disseram que isso não era normal, e que no verão costuma chover praticamente todo dia, e esse clima seco é mais comum no inverno. Além disso é normal, principalmente no verão, que os níveis de radiação solar sejam acima dos aceitáveis, mas nada que um protetor solar não resolva.

Plantações, com as montanhas desérticas ao fundo.

Uma das coisas mais interessantes do vale é que apesar da proximidade com o deserto, nos terraços de plantio, a água brota do solo, e esse está sempre úmido e bom para o plantio, como na foto abaixo:

Solo úmido, distancia do deserto: 200 metros!

Bom, sobre as baladas, alguns pontos túristicos, comidas e algumas outras coisas, vejam os posts anteriores.

Algumas fontes:

Site sobre a cidade (em Espanhol): http://www.miqueridaarequipa.com/historia.htm


Wiki de Arequipa (em Inglês): http://en.wikipedia.org/wiki/Arequipa

Inciclopédia de Arequipa (em Espanhol): http://inciclopedia.wikia.com/wiki/Arequipa

Mitos, lendas e histórias (em Espanhol): http://arequipa.metroblog.com/



Este é o ultimo post relacionado diretamente com a viagem, espero que gostaram dos relatos, bastante um pouco atrasado algumas vezes. Quem tiver interesse em me perguntar alguma coisa ou saber mais de algum local, não hesite em me enviar um e-mail.

Valew galera!!!!

Beijos e Abraços!!!!!

2 comentários:

Carlos Adrian disse...

a traves de tus blogs he apendido un poco mas de la ciudad en la q vivo, jeje.... fue un gusto conocerte , es lo bueno de aiesec, y espero volver a econtrarte algun dia, un fuerte abrazo y los mejores deseos.

luciani disse...

lugares maravilhosos!!!!!!!!